Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
27.11.17 - Manifestação contra a reforma da previdência no aeroporto.
Durante dois dias, policiais civis e integrantes da Diretoria Executiva do Sinpol-DF estiveram no aeroporto para receber os deputados federais e protestar contra a PEC 287 (Fotos: Lucas C. Ribeiro/Sinpol-DF)

Da Comunicação Sinpol-DF

Os últimos dias têm sido de intensa atividade para os diretores do Sinpol-DF que, em conjunto com dezenas de policiais civis voluntários, vêm pressionando os deputados federais em prol de um posicionamento contrário à Reforma da Previdência.

Prevista na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16, nos moldes atuais, a Reforma comprometerá duramente o futuro de milhões de trabalhadores e terá um efeito ainda mais nefasto para os servidores da Segurança Pública.

Em função disso, os policiais civis do DF estiveram, na segunda, 27, e nesta terça, 28 no Aeroporto Internacional de Brasília, a fim de abordar os deputados federais à medida que chegavam para a semana de trabalhos no Congresso Nacional. Na oportunidade, também foram entregues folders produzidos em parceria com a União dos Policiais do Brasil (UPB) que apontam a aposentadoria policial como uma necessidade e não um privilégio.

“Diariamente, esses profissionais têm a vida colocada em risco e lidam com os efeitos físicos e emocionais de uma atividade que os leva a uma expectativa de vida reduzida, em comparação com os demais brasileiros. Com a Reforma da Previdência, a idade média do policial também aumentará significativamente – comprometendo, então, o poder de proteção à sociedade das instituições de Segurança Pública”, afirma o presidente do Sinpol-DF, Rodrigo Franco “Gaúcho”.

APOIO

Munidos desses argumentos, ainda na tarde da terça, os diretores do Sindicato foram à Câmara dos Deputados para um trabalho de articulação direta. Nos corredores e plenários das comissões, as particularidades do trabalho policial foram discutidas com diversos parlamentares, que, interpelados a se posicionar acerca da PEC, em sua maioria, colocaram-se contrários ao texto atual da proposta.

28.11.17 - Manifestação contra a reforma da previdência na Câmara dos Deputados.
O Sinpol-DF também esteve na Câmara dos Deputados para sensibilizar os parlamentares sobre a necessidade de manutenção da aposentadoria policial em razão do exercício de atividade de risco

Segundo o deputado federal João Campos (PRB-GO), “no Brasil, servidor da Segurança Pública, servidor policial não corre risco de vida; é abatido em função disso”. O parlamentar lembrou que “nós tivemos, no ano passado, quase 500 policiais assassinados no Brasil”, questionando que, “se a atividade tem esse tipo de consequência, como é que o governo e o regime previdenciário não vai levar isso em conta? Isso é injusto”, ressaltou.

O deputado Lincoln Portela (PRB-MG) também se colocou contrário à Reforma, pontuando que, os operadores da Segurança Pública, sobretudo, são reiteradamente “golpeados” pelo governo federal. Otimista, Júlio Delgado (PSB-MG), por sua vez, afirmou que “a Reforma, do jeito que foi colocada e do jeito que está proposta não passará na Câmara dos Deputados”.

Para Rogério Rosso (PSD-DF), não se pode “sacrificar o servidor público em detrimento de outros problemas do Brasil que poderiam estar sendo enfrentados de uma forma mais direta, como o sistema tributário, a burocracia e a corrupção, entre outros problemas graves, que deveriam ser colocados como prioridade”.

O Sindicato também acompanhou a sessão desta tarde da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO), onde foram discutidas questões referentes à lavratura do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). O debate foi promovido para atender requerimento de diversos parlamentares de discussões mais aprofundadas acerca do tema.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

2 COMENTÁRIOS

  1. A muito tempo venho solicitando uma resposta em relação a ultima AGE, gostaria de saber o andamento das negociações com o Gov. e as causas Jurídicas ( Adicionais Noturnos ) pois não estou conseguido contato com as pessoas responsáveis que possam informar. Esperando ser atendido, fico no aguardo.

    • Prezado Vicente,
      Solicitamos que verifique se a nossa resposta foi parar na caixa de SPAM do seu e-mail, pois foi enviada. Na semana passada, por dois dias, os telefones da sede, na Asa Norte, estavam com problemas em decorrentes das fortes chuvas.

      Pedimos que, por gentileza, caso o e-mail não tenha chegado, entre em contato pelo telefone fixo (61) 3701.1300 ou pelo WhatsApp: 999 197 197.

      Cordialmente,
      Equipe Comunicação Sinpol-DF